Notícias

Pacheco consultará área jurídica do Senado para saber se pode incluir governadores na CPI

12 de abr - 17h36

 

Rodrigo Pacheco defende prioridade para saúde e crescimento econômico —  Senado Notícias

 

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), prepara uma consulta à Secretaria-Geral da Mesa para questionar se é possível a ampliação da abrangência da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, a fim de incluir governos estaduais e municipais na investigação.

O parecer da área jurídica servirá de base para Pacheco decidir se o Senado incluirá ou não nas apurações as condutas de governadores e prefeitos durante a pandemia.

A dúvida principal deve-se a um trecho do regimento interno do Senado segundo o qual “não se admitirá comissão parlamentar de inquérito sobre matérias pertinentes aos Estados”, conforme consta do artigo 146.

Pacheco quer que, no parecer, a Secretaria Geral informe se a regra impediria a análise sobre estados e municípios, que receberam recursos federais para investir em ações de combate à pandemia.

A possibilidade de a CPI investigar os chefes dos executivos estaduais e municipais passou a ganhar força após a divulgação de uma conversa entre o presidente Jair Bolsonaro e o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO).

 

G1/// Figueiredo

Notícias Relacionadas

Câmara de Deputados propõe auxílio de R$ 500,00 em novo projeto

O texto ainda está em análise e prevê auxílio mensal

11 de mai - 20h00

Senadores esperam respostas no depoimento de Fabio Wajngarten nesta quarta-feira (12)

A CPI da Covid recebe o ex- secretário de comunicação da presidência

11 de mai - 19h48

Projeto de Leandro Guerrilha impede condenados por violência contra a mulher assumir cargos públicos em Salvador

Proposta é proibir cargo ou emprego público na administração direta e indireta

11 de mai - 19h06

Governo Federal libera R$ 908 milhões para combate da pandemia

Valor será destinado para atenção primária à saúde

11 de mai - 18h29

Rui Costa garante que possível candidatura ao Senado em 2022 vai ser resolvida em coletividade com o PT

Segundo ele, a possibilidade passa por conversas com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o senador Jaques Wagner. "Eu faço parte de um grupo e vamos decidir isso conversando", garantiu

11 de mai - 16h17