Política
Compartilhar

“Acordem contribuintes, prefeitos e governadores, antes que seja tarde”, dispara Edvaldo Brito sobre Reforma Tributária

Por Redação LDNotícias no dia 30 de jul - 18h14 | Foto: Divulgação

 “Acordem contribuintes, prefeitos e governadores, antes que seja tarde”, dispara Edvaldo Brito sobre Reforma Tributária

O vereador Edvaldo Brito (PSD), fez um alerta sobre a Reforma Tributária que o governo federal enviou para votação no Congresso. Brito destaca que esta reforma deveria melhorar a vida de todos, no entanto, segundo ele, “ não é o que está acontecendo, e mais uma vez somente quem ganhará é o governo federal”.

O edil fez críticas ao Imposto de Renda porque sua maior incidência é no salário do trabalhador, que necessariamente não se caracteriza como renda, é o acréscimo patrimonial no período de um ano, e não salário. Brito cita como irrisória a base que ficará isenta, que passa de renda mensal de R$ 1.900 para R$ 2.500, com os dispensados tendo um ganho de apenas R$ 7,50 por mês. Em compensação, a classe média terá seu imposto aumentado.

Para Edvaldo, o novo Imposto de Renda sobre dividendos pagos pela pessoa jurídica para a pessoa física, cuja alíquota deve cair de 15% para 10%, na verdade é uma bitributação. “O governo não respeita os gastos pessoais com educação, saúde e previdência, por exemplo, pois os serviços oferecidos pelo Estado não nos satisfazem, e não leva isso em consideração na cobrança do Imposto de Renda”, reclama Brito.

De acordo com o vereador, o projeto retira R$ 27 bilhões de estados e municípios, mas são eles os responsáveis diretos por oferecer educação e saúde básicas. 

No próximo dia 11, às 9h da manhã, Brito participará por videoconferência do encontro Desafios da Reforma Tributária, promovido pela Federação do Comércio de São Paulo.

Relacionadas