Política
Compartilhar

“Viatura nova é importante, mas não é só isso”, afirma Marta Rodrigues

Por Marina Araújo e Rodrigo Portela no dia 13 de out - 16h28 | Foto: Rodrigo Portela/ LDNotícias

“Viatura nova é importante, mas não é só isso”, afirma Marta Rodrigues

A vereadora Marta Rodrigues (PT) afirmou ao LDNotícias que o que está faltando para a melhora da segurança pública é o pacto federativo, a união entre Estado e Município, para o desenvolvimento de políticas públicas, em prol das pessoas. Para a petista, “viatura nova é importante, mas não é só isso”.

“Defendemos e precisamos que esse pacto federativo continue mais articulado com o estado e município, e com a União também. E nós achamos que a viatura nova é importante, mas não é só isso, a gente precisa que essas políticas estejam integradas à educação, saúde, desenvolvimento social, cultura”, afirmou ao site, durante evento onde serão entregues 40 veículos para a Polícia Civil e o lançamento da “Operação Verão”.

Para a vereadora, além da união entre governo e município, precisa haver um olhar para os casos que acontecem nos bairros populares, assim como em pontos turísticos, citando como exemplos a chacina que ocorreu no bairro do Uruguai, e o casal em situação de rua morto após ser queimado no Farol da Barra.

“É preciso a união do Estado, município, em trabalhar sempre em prol das pessoas, e no caso do ponto turístico da Barra e de tantos outros bairros populares, como foi o caso do Uruguai, então é esse debate que a gente precisa fazer. O caso da Barra, onde pouco tempo atrás teve aquele caso onde o casal em situação de rua veio a óbito, o que é muito ruim , pois quem está morando na rua não é porque querem, é uma circunstância, então é preciso que o poder público também tenha ações em direção à esse segmento, população em situação de rua”, afirmou a petista.

Sobre a conduta de Ricardo Mandarino, secretário de Segurança Pública do Estado, Marta acredita que: “o secretário tem dado algumas opiniões relacionadas à descriminalização das drogas, que também é um debate que a gente precisa encarar, como uma postura de governo e para além disso, são as políticas públicas, que eu acho que tem que ter essa ação efetiva, e tem os três entes federados mas aí é preciso caminhar junto, porque não é só viatura, não é só armamento, a gente precisa também dessas políticas, principalmente nos bairros populares”, reafirmou ao site.

Relacionadas